Queimados e Sequelas


Cirurgia de queimados e sequelas


As queimaduras são a maior agressão que se pode fazer aos tecidos de revestimento do corpo humano.

A cirurgia plástica tem avançado muito no tratamento dos queimados. Na fase aguda da queimadura são necessárias cirurgias de desbridamento (limpeza), enxertos ou retalhos associado a monitorização clínica intensiva

Numa fase tardia, pode ser necessária a cirurgia plástica de reparação.

A queimadura pode ser causada por agentes térmicos, químicos e eletricidade, variando de pequenas lesões tratadas ambulatorialmente até lesões de grande extensão que levam a um comprometimento sistémico importante e obrigam um internamento numa unidade de queimados

Quanto maior a extensão da superfície corporal queimada e a profundidade da lesão, maior a gravidade. Existem 3 graus de gravidade de queimaduras e cada um requer um cuidado especial e específico, que depende não só da gravidade mas também do agente causador.

As queimaduras podem ser classificadas como de 1º, 2º ou 3º grau.

A queimadura de 1º grau é superficial, atingindo apenas a primeira camada da pele, a epiderme. É o caso de uma queimadura solar.

Uma queimadura de segundo grau é mais profunda e atinge a derme, a segunda camada de pele, e pode ser superficial ou profunda, de acordo com as camadas da derme que atinge. Pode criar bolhas e ser muito dolorosa por atingir as terminações nervosas. A queimadura com líquidos quentes é o caso mais comum.

Finalmente, a queimadura de terceiro grau é a mais profunda e atinge todas as camadas da pele, podendo inclusivamente chegar aos músculos e ossos. Tem um aspeto esbranquiçado e é indolor pois as terminações nervosas foram destruídas. As queimaduras elétricas são um bom exemplo deste grau de gravidade.

O tratamento de queimaduras pode ser realizado recorrendo a excisões precoces, enxertos de pele parcial (epiderme e parte da derme) ou total (epiderme e toda a derme) ou retalhos.

As excisões precoces, associadas à fisioterapia e ao uso de material compressivo, tendem a exigir menor tempo de internamento do paciente, quando necessário, e reduzem a necessidade de outras cirurgias reparadoras pois tendem a preservar a função e resultados estéticos favoráveis.

O enxerto de pele consiste num transplante de pele da própria pessoa ou de um dador compatível, humano ou animal.

Recorremos a retalhos para tratar lesões de terceiro grau (maiores e mais profundas) ou cobertura de tecidos nobre e se exige uma melhor qualidade de tecido.

Sim, o objectivo da cirurgia de queimados é substituir cicatriz inestéticas, por cicatrizes camufladas.
Com compressão, utilização de cremes de silicone ou similares e massagem coordenada por técnicas especializadas.
O tratamento de sequelas pode ser feito através de redirecionamento de cicatrizes, uso de retalhos ou enxertos. Fica com uma cicatriz bem localizada e que não condiciona contracturas deformantes quer estéticas, quer funcionais.

A estética da mama tem uma história longa retratada desde a antiguidade em quadros e esculturas, ao longo dos séculos a imagem de uma mama perfeita sempre existiu naturalmente em todos nós. Proporcionalidade, simetria, forma, todos nós sabemos avaliar uma mama, mas nem todas as mulheres têm a sorte de ter uma mama perfeita.
A mamoplastia de aumento é a cirurgia indicada para estas mulheres. No fundo reune tudo aquilo que se pretende na cirurgia estética: uma forma mais elegante, alcançar as expectativas das doentes, resultados reprodutíveis.
A cirurgia de aumento mamário é um dos procedimentos mais frequentes da cirurgia plástica. Desde há muitos anos que esta cirurgia é realizada, e com o decorrer do tempo, a técnica e os materiais são cada vez melhores. Neste momento as próteses têm um design muito apurado e são compostas por substâncias da melhor qualidade. Os fabricantes dão uma garantia vitalícia aos seus produtos.

A cirurgia de aumento mamário é um dos procedimentos mais frequentes da cirurgia plástica.Dr. David Rasteiro

De uma maneira geral as prótese mamárias podem dividir-se em dois tipos principais: redondas e anatómicas. Isto tem a ver com a forma da prótese. Numa prótese redonda a superfície é semiesférica, enquanto que numa prótese anatómica, o perfil faz lembrar uma pêra. Qual é a mais indicada? Bem isso é uma pergunta que deve colocar ao seu médico, se bem que de uma maneira geral as próteses redondas preenchem melhor o chamado polo superior da mama e as próteses anatómicas têm uma configuração que permite uma melhor rotação da mama, especialmente no caso da mama um pouco mais mais caída.

As mulheres que estão interessadas sobre esta cirurgia têm normalmente uma informação já muito precisa sobre o procedimento. No entanto convém esclarecer sobre a localização das cicatriz. Existem três opções no geral: o acesso periareolar ( ao pé do mamilo), inframamário (por baixo da mama) e axilar. São três opções que salvo algumas excepções, como por exemplo se se tratar de uma aréola muita pequena , que impede a via periareolar, podem ser utilizadas sempre. A escolha deve ser realizada consoante o desejo da doente e a experiência do cirurgião.

INFORMAÇÕES PRÁTICAS

Duração da cirurgia – 1H30m

Tipo de anestesia – anestesia local com sedação

Cirurgia com recuperação em ambulatório

Tempo de recuperação (até regressar ao trabalho) – 4 dias a 1 semana

Preços e Orçamentos – Clique aqui

Casos Clínicos de Mamoplastia de Aumento

Fotos Antes e Depois da Mamoplastia de Aumento

Como escolher o tamanho ideal para si?

Simule o seu novo decote em 3D antes do dia da cirurgia

Tem alguma dúvida?
Fale comigo.
Dr. David Rasteiro

Cirurgião Plástico


O seu nome*

O seu email*

Assunto*

Telefone*

A sua mensagem